ESMEG

Desembargador Romeu Pires de Campos Barros

(62) 3281 9229

(62) 9.9980-2176

← Voltar

SÉRIE DE REPORTAGENS: "O estudo foi diário, sem férias, sem finais de semana, mas valeu a pena", diz novo juiz do TJGO

Diego Costa, de Natal (RN),  já foi aprovado em quatro concursos públicos da magistratura

Com quatro aprovações em concursos públicos da magistratura no currículo, o juiz Diego Costa Pinto Dantas assumiu o cargo na Justiça goiana, no último dia 12, trazendo na bagagem a experiência da judicância em Salvador (BA) e a atuação como delegado de polícia no Distrito Federal (DF). Potiguar, da cidade de Natal (RN), Diego contou detalhes da carreira ao portal da Escola Superior da Magistratura de Goiás (ESMEG). Em entrevista exclusiva, o magistrado recém-empossado do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) fala sobre a prestação jurisdicional, preparação para o processo seletivo da magistratura goiana e desafios superados na fase de estudos para o certame. Diego alcançou a terceira maior colocação no exame e assumirá a função no 2º Juizado Especial Cível de Goiânia.

O juiz é graduado em Direito pela Universidade Potiguar (UNP) desde 2007. Antes de ser aprovado para a magistratura de Goiás, Diego atuou no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA) por quatro meses, também como juiz de Direito. A carreira do magistrado no serviço público foi iniciada com o cargo de delegado de polícia, no Distrito Federal (DF), função exercida por Diego durante dois anos e meio. Foi nesta época que o juiz deu início aos estudos para os concursos da magistratura, nos quais se inclui a última aprovação, para o TJGO. “O estudo foi diário, sem férias, sem finais de semana, mas valeu a pena”, compartilha Diego, que dedicou, ao total, três anos e quatro meses a estes processos seletivos do Poder Judiciário.

Segundo o magistrado, parte da preparação para o certame do Tribunal de Justiça goiano ocorreu ao mesmo tempo em que judicava na capital baiana. “Eu já era juiz e estudava ao mesmo tempo para o concurso do Tribunal de Goiás”, relata. Diego aponta a atualização de jurisprudências junto aos Tribunais superiores como fator decisivo para o êxito nesta seleção. “Eu acompanhava as jurisprudências de Tribunais como o Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de Justiça (STJ). Isto, para mim, foi a principal ferramenta, junto com a dedicação. Por muitas vezes, eu tive de abrir mão da minha própria família”, revela.

Diego relaciona dicas para os concurseiros e estudantes da ESMEG. “É fundamental organizar o tempo e pegar dicas com pessoas que estão sendo aprovadas, que indicam sites para conferir decisões dos Tribunais. Acho que tudo se resume, também, em dedicação e persistência. A pessoa tem que ter os horários certos para estudar”, finaliza o juiz. Diego e outros 41 magistrados ingressaram nos quadros do TJGO através do 55º Concurso para Juiz Substituto do Estado de Goiás. Ao menos um terço dos novos juízes do Tribunal de Justiça estadual frequentou cursos preparatórios da ESMEG.

Fonte: Assessoria de Comunicação da ESMEG. Foto: CCS/TJGO

© ESMEG | Escola Superior da Magistratura do Estado de Goiás | 2019